Sexta, 22 de Outubro de 2021 04:06
(11) 95929-8288
Cultura Música

MARQUINHOS DE OSWALDO CRUZ

UMA ÁFRICA NO RIO DE JANEIRO. Por Inaldo Viola;

27/08/2021 23h03
Por: Redação Fonte: Aprem Comunicação
Divulgação
Divulgação

A cidade do Rio de Janeiro cantada em versos em prosa por suas belezas naturais, também esconde sob as águas calmas da Baía de Guanabara a cidade que mais recebeu Negros escravisados  na humanidade. 

No início do século passado essa população foi expulsa das partes centrais da cidade se espalhando e disseminando uma um idioma , O SAMBA!

A Região da grande Madureira foi a que mais acolheu essa população. Assim como uma África imersa dentro da cidade .

Décadas depois e principalmente com a chegada da mundialização foi se esvaindo  ainda mais . E é nessa realidade que desponta o Cantor e compositor Marquinhos de Oswaldo Cruz .  Nascido nessa região basicamente Matriarcal das mães negras se formou como homem sobre o encanto dessas culturas. Insatisfeito com o quase desaparecimento   do que para ele é uma especie de Museu do Louvre de Bens culturais imateriais o bairro suburbano de Oswaldo Cruz , ainda jovem liderou movimentos de valorização e reconhecimento dessas riquezas , e em meio a essa luta se transforma num grande compositor.  

Nas dificuldades , foi criando espaços para que poder cantar e encantar com sua arte , cria para a celebração do dia Nacional do Samba  O TREM DO SAMBA  ,  a maior festa de música tradicional no Brasil . Nessa festa em que recria a viagem que os sambistas faziam na década de 20 do século passado,   Que fugiam  da repressão policial que havia ao sambistas naquela época. 

Quase na mesma época vai mostrar com os amigos esse samba negro de ao Centro da cidade , mas especificamente sob os Arcos da Lapa . Deu assim um dos pontapés iniciais da revitalização do berço  Boêmio da Lapa !

Em 2003 com seus sambas ,conduz a volta dos sambas tradicionais as quadras das escolas de Samba , quando cria a feijoada da família Portelemse . Com sua arte tão pulsante e com um sentimento muito forte de pertencimento a região da grande Madureira , cria a Feira das Yabas , uma celebração mensal para aproximadamente 10 mil pessoas vinda de todo o Brasil e do exterior. Na feira das Yabas o samba se faz numa espécie de culto a ancestralidade , principalmente as divindades mulheres. Nessa celebração o samba domina o corpo de todos como se estivessem possuídos pela magia da música de Marquinhos de Oswaldo Cruz . Além dessas celebrações Trem do Samba e a Feira das Yabas  Marquinhos canta e encanta por vários Palcos e faz sucesso e em vários festivais Como o Internacional  de Lille  na França , Por fim a música de Marquinhos e a paisagem sonora dessa África no coração na cidade do Rio de Janeiro.

 

Por Inaldo Viola Colunista Voluntário e apoiador aos Artistas da MPB

 

 

São Bernardo do Campo - SP
Atualizado às 04h02 - Fonte: Climatempo
12°
Poucas nuvens

Mín. 12° Máx. 22°

12° Sensação
9.6 km/h Vento
85.3% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (23/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Domingo (24/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 20°

Sol com muitas nuvens e chuva